3 de fev de 2011

Já disseram que eu era louca, que eu era feia, outras vezes bonita, já me chamaram de inteligente e de burra, já me falaram que eu era ‘fria’, outros já pediram para eu parar de ser tão sensível. Mas nada disso vai mudar quem eu sou, o meu jeito de pensar ou a minha concepção do que é certo ou errado, e se eu mudar, não vai ser por ninguém, vai ser por mim.